english español

NOTÍCIAS

  • 14/06/2007
  • AS VACAS DO SENADOR
  • Por Eliakim Araújo (*)

    Surpeendentemente mesmo, neste Brasil de surpresas diárias, é o desempenho do rebanho bovino do senador Renan Calheiros.

    Renan está na berlinda desde que foi denunciado por pagar pensão alimentícia à filha que teve com a jornalista Mônica Veloso - com quem teve uma relação extraconjugal - por intermédio do lobista Cláudio Gontijo, da Construtora Mendes Junior.

    Pode-se admitir até que Cláudio seja um amigão do peito do presidente do Senado, que tenha se prontificado a ser apenas um intermediário entre o acerto financeiro do casal. Pode ser. Mas que é no mínimo estranho tamanha amizade, lá isso é. Sobretudo depois que Mônica anunciou que recebia a pensão em dinheiro vivo todos os meses no escritório da construtora.

    Mas mesmo supondo-se que Cláudio apenas fazia um favor ao amigo senador, surgiu a grande dúvida. Como Renan conseguia pagar uma pensão alimentícia maior do que os vencimentos que recebia (e recebe ainda) como parlamentar ? A saída estava lá mesmo, no interior das Alagoas, onde o senador possui fazendas de criação de gado, cujas vendas lhe renderam nos últimos quatro anos, segundo recibos que apresentou, quase dois milhões de reais.

    Mesmo sem ver a documentação comprobatória das vendas, que precisa ser examinada com muito cuidado, pois é pública e notória a falsidade documental que acontece nos rincões da pátria, admitamos que tudo estaria razoavelmente explicado não fosse pelo fantástico desempenho dos bois e vacas do senador.

    Em levantamento realizado pela Folha, ficamos sabendo que Renan conseguiu vender a arroba do seu gado por R$ 59,40, enquanto em São Paulo, onde estão os fazendeiros que adotam a mais moderna tecnologia na criação do gado bovino, a arroba foi vendida no mesmo período por R$ 57,20.

    E mais uma surpresa emerge dos documentos apresentados. A taxa de fecundidade das vacas do senador é extraordinária, superando a dos melhores rebanhos do país. Segundo a matéria, “nas fazendas de Renan em Alagoas, 86% das vacas geraram bezerros em 2006, enquanto a média nacional em fazendas de boa tecnologia é de 73% “.

    Apesar de assoberbado pelas tarefas do cargo de presidente do Senado, que devem ser imensas, Renan conseguiu a façanha de criar seu rebanho exemplarmente, dando-lhe as condições ideais para um notável desempenho sexual que multiplicou sua fortuna, permitindo-lhe pagar com folga a pensão alimentar da filha "sem necessidade dos recursos do amigo Cláudio" .

    Sugiro que Renan, se escapar dessa, seja nomeado ministro da Agricultura, para transmitir aos milhares de fazendeiros do país a técnica do “crescei e multiplicai-vos”, que alcançou tanto sucesso entre vacas e bois de suas fazendas.

    (*) E-mail - eliakim@diretodaredacao.com

    (*) Artigo originalmente publicado no saite Direto da Redação, editado em Miami (EUA).

    Fonte: Espaço Vital - 13:40hs